Publicado por: Evaldo Oliveira | Abril 29, 2016

PORTÃO DE BRANDEMBURGO, BERLIM

Quem visita a capital alemã pela primeira vez carrega consigo uma determinação: conhecer o Portão de Brandemburgo. Construído entre os anos de 1788 e 1791 a partir de uma antiga porta da cidade, o Portão de Brandemburgo é, hoje, o marco mais conhecido da Alemanha, em especial de Berlim.Portão-de-Brandemburgo                               Foto da internet

DSC01996

Foto pessoal

O monumento foi encomendado pelo rei Frederico II da Prússia como um sinal de guerra, tendo sofrido danos consideráveis na Segunda Guerra Mundial. Restaurado entre 2000 e 2002, possui doze colunas dóricas de estilo grego, sendo seis de cada lado. Através dos cinco vãos centrais passam cinco estradas. Sobre o arco encontra-se a quadriga – estátua da deusa grega Irene, deusa da paz, em uma biga puxada por quatro cavalos.

No pós-guerra, quando a Alemanha foi dividida, o Portão ficou isolado e inacessível logo atrás do Muro de Berlim, local onde aconteceriam as manifestações pela derrubada daquele marco da guerra fria, em 1989. Um monumento de 26 metros de altura, 11 metros de profundidade e 65 metros de largura escondia-se atrás de um marco da insensatez humana, sob a forma de um muro que dividia Berlim ao meio.

A quadriga foi instalada em 1793, dois anos após a abertura do Portão. Treze anos depois, as tropas francesas de Napoleão Bonaparte invadem Berlim, atravessando as portas de Brandemburgo em outubro de 1806. Para simbolizar a dominação francesa, Bonaparte manda a quadriga para Paris, de onde só retornou em 1814, com a derrota de Napoleão. Por ordem de Frederico III, a quadriga recebeu uma cruz de ferro e uma águia prussiana, passando a ser não mais um símbolo da paz, mas significando a vitória.

Um monumento contido por um muro. Um povo partido ao meio. Ao fim, a liberdade.

Um viva à democracia!

EvaldOOliveira

Sócio Correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do RN

 


Responses

  1. Evaldo
    Maravilhosa crônica!
    E um VIVA a tua viagem!
    Um abraço.

  2. Não sabia da história da quadriga que esta sob o Portão de Brandenburgo havia sido levada para Paris por Napoleão e muito menos que a cruz de ferro e a a águia teria sido colocada após por Frederico III, após o seu retorna de Paris. Que bela história esta. Estive já visitando este monumento logo depois da queda do muro


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: