Publicado por: Evaldo Oliveira | Janeiro 29, 2016

POR QUEM DANÇAM OS DERVISHES

Os dervishes (mendigos religiosos) são monges muçulmanos que levam uma vida nômade de abnegação, vivendo de esmolas. A Sema simboliza os diferentes significados de um ciclo místico de perfeição, e faz parte da cultura, crença e história de Konia (Turquia).

Na Sema o dervishe usa um chapéu (a lápide do seu ego) e uma saia branca (a mortalha do seu ego). Quando inicia sua trajetória rumo à dança, o dervishe tira o seu manto negro, viaja e avança em direção à maturidade espiritual através dos vários estágios da Sema. Mantendo sempre os braços em forma de cruz, rodopia da direita para a esquerda, em torno do coração. Enquanto gira, seus braços estão abertos, a sua mão direita voltada para o céu e sua mão esquerda voltada para a terra, para dar o que recebeu aos pobres. É assim que o dervishe imagina transmitir o dom espiritual de Deus às pessoas.

Por quem dançam os dervishes? Fui em busca de uma resposta. Na cidade de Konia, solo sagrado da Capadócia, região central da Turquia, assistimos a uma inesquecível reunião dos dervishes em seu templo. Konia retém toda aura mística – ali nos sentimos submetidos a um campo energético – e a história de Mevlana, nascido em Balk, antiga Pérsia, atualmente Afeganistão, no ano de 1207. Sua família estabeleceu-se em Konia, Anatólia, hoje Turquia.

A família de Rumi (chamado Mevlana por seus discípulos e pelo povo de Konia) estabeleceu-se naquela cidade da antiga Anatólia, onde Rumi iniciou seus estudos de Gramática, Jurisprudência, Matemática, Comentário Corânico Teologia e Filosofia, ao tempo em que recebia iniciação ao conhecimento e prática do caminho Sufi, a corrente mística e contemplativa do Islã.

Os mestres e dervishes peregrinavam pelas cidades, mesclando conhecimentos e interagindo de forma mais livre. Depois da morte de Mevlana, em 1273, seus seguidores e seu filho Sultan Walad fundaram a Ordem Sufi Mawlawiyah, conhecida como ordem dos dervishes gigantes, famosos por sua dança (cerimônia Sema).

Ao final, a pergunta: por quem dançam os dervishes?

Eles dançam por nós. E por sua saúde.

Dervishes                                                                                                                                                                                                                 Imagem da internet

Técnica para girar: “comece a girar para a direita (sentido horário) com os braços ao longo do corpo. Depois de várias voltas completas, levantge a palma direita (o braço estica inteiramente) e abaixe a palma esquerda (o braço estica inteiramente). Durante essa cerimônia religiosa solene, acretida-se que o poder dos céus entra pela palma direita levantada e passa por todo o corpo, saindo pela palma esquerda abaixada para então penetrar na terra”.

“Ter domínio significa aumentar o poder de viver num estado de saúde absoluta, regeneração constante e livre de doenças em todos os planos de nosso ser. Para nos livrarmos das doenças, temos de aprender a nos sintonizar. Assim como levamos o carro ao mecânico para uma regulagem, podemos realinhar/recarregar nossos campos energéticos e criar uma saúde perfeita em nossos corpos físico, emocional, mental e espiritual”.

 

EvaldOOliveira

Sócio Correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do RN


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: