Publicado por: Evaldo Oliveira | Maio 22, 2015

PASSOS ESTRANHOS ATRÁS DE MIM

Vinte e uma horas. Pouca movimentação na rua. Alguns carros passavam em média velocidade. Marcas de água eram testemunhas frias de um chuvisco no final da tarde. Ao longe, uma torre se destacava por trás de uns prédios comerciais.

É que eu saíra para comprar alguma coisa para comer, em um supermercado, e me dirigia de volta para o apartamento, onde alguém me esperava com o botão da fome em posição de aguardo.

De repente, surgido de uma ruela perpendicular à rua principal, onde eu caminhava, passos fortes se dirigiam no mesmo sentido que o meu, e cada vez ficavam mais perto. De tão fortes, davam a impressão de que o chão tremia.

Inicialmente tenso, assumi uma postura de total controle, relaxei e caminhei pela noite, sem qualquer compromisso com o medo. Os passos chegaram a meio metro de mim, e eu sequer olhei de lado. À minha frente, do lado direito, uma sombra surgia e se agigantava, com seu evoluir disforme.

Por mim, junto aos prédios, passou um homem alto, forte, com passos firmes, e ainda me cumprimentou de forma seca.
No dia seguinte, arrumei minhas malas com aquela pressa sob o comando da ansiedade, e fui para o aeroporto.

Do banco traseiro do taxi dava para ler uma placa à direita, com uma seta que informava, em francês: Genebra, centro.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: