Publicado por: Evaldo Oliveira | Dezembro 12, 2014

ÓRGÃO DO MAR NA CROÁCIA, ENCANTAMENTO E ÊXTASE

Degraus

A cidade de Zadar, na Croácia, foi devastada na Segunda Guerra Mundial. As obras para sua reconstrução constaram de um redesenho da cidade, e incluíram o projeto do arquiteto Nikola Basic, que previa a instalação de um equipamento à beira do mar capaz de captar a energia das ondas, transformando-a em um som capaz de trazer encantamento às pessoas.

Frestas nos degraus

O projeto compreendeu a construção de degraus de mármore beje, que vão até a água. Escondido sob essas estruturas que tanto protegem, há um sistema de tubos de polietileno e umas cavidades ressonantes nas bordas dos degraus, que transformam o local em um grande instrumento musical natural tocado pelo vento e pela batida das ondas do mar. O som é suave, permanente, harmonioso, ondulante, na dependência da velocidade das ondas e da intensidade do vento.

Navio Croácia

À tarde, moradores e turistas passeiam pelo local, ou sentam em seus degraus, contemplando o belo mar adriático, ao tempo em que se deleitam com a sonoridade do ambiente, em amalgamosidade com o murmúrio próprio das pessoas. Em poucos lugares do mundo, o encontrar-se é tão gratificante.

Painel de luzes

Ao lado, e bem próximo, um painel luminoso no chão, movido a energia solar, brinca com nossa curiosidade, piscando e encantando, ao tempo em que nos deleitamos com a visão de belos navios, ancorados ou ao largo do cais.

Na despedida desse belo país, a visão estonteante de Dubrovnik, cidade Patrimônio da Humanidade, com suas belas muralhas e seu mar de uma coloração azul sonho. Dominada pelos venezianos após a Quarta Cruzada, entre 1205 e 1358, Dubrovnik serviu-se desse convívio para criar a gravata, que tantos supõem francesa ou italiana. Não à toa, George Bernard Shaw disse em 1929: Se querem ver o paraíso na terra, venham a Dubrovnik.

Claustro

Para marcar nossa presença em Zagreb, a capital desse belo país, uma imagem bizarra: janelas pintadas na parte superior da parede lateral do claustro de uma igreja, no centro da cidade.

Dubrovnik

Vamos fazer como o George Bernard Shaw. Ao invés da Disney, Croácia.


Responses

  1. Ah, Evaldo, assisti pela TV a uma reportagem sobre a Croácia, com todas estas belezas que descreves e fiquei impressionada… Até fiz uma pesquisa sobre o assunto. Agora, encantada, volto a sonhar caminhando e vivendo o deslumbramento de um momento que não acontecerá, senão na minha imaginação, onde consigo ainda ouvir o harmonioso som provocado pelas ondas do mar sobre aqueles degraus…
    Este é um dos sonhos que gostaria de realizar!
    Um abraço.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: