Publicado por: Evaldo Oliveira | Janeiro 3, 2014

CIÊNCIA NOÉTICA – A ÚLTIMA FRONTEIRA?

Caso 1

Tarde de sexta-feira. Dr. Elson Moutinho, experimentado médico de UTI, recebeu em seu plantão uma paciente de 62 anos com um gravíssimo quadro de sepse pulmonar, evoluindo para um estado de coma profundo, sendo colocada em respiração mecânica. Dias depois, a paciente foi submetida a traqueostomia.

Dona Elvira – nome fictício – tinha muitos filhos, e dois deles se alternavam nos cuidados com a paciente, que continuava em coma profundo. Ficavam ao lado da cama fazendo orações, esforçando-se para que ela os escutasse, mesmo naquele estado vegetativo. Nas passagens dos plantões, a paciente era referida como aquela que não inspirava qualquer chance de sobrevida.

Dos dois meses que passou na UTI, dona Elvira esteve em coma por vinte e um dias. Certa manhã, a equipe percebeu que a paciente começara a emitir pequenos sinais de melhora. Dias depois, saiu do coma, e foi suspensa a respiração mecânica. Retirada a cânula da traqueostomia, a paciente  dava claros sinais de que queria dizer algo. Dias depois, começou a falar. O Dr. Moutinho, ao saber que os dois filhos de sua paciente eram padres, brincou:

– Dona Elvira, assim até eu sarava!

E o riso foi geral. Recebeu alta e foi para casa. Um mês depois, um enfermeiro da UTI chegou na manhã da segunda-feira eufórico: encontrara dona Elvira em um clube de Caldas Novas com um grupo da terceira idade, brincando na piscina.

Caso 2

Hervécio – nome fictício – era um rapaz de 22 anos, dependente químico e pai de dois filhos pequenos. Ao se dirigir do Gama para o plano piloto, sofreu um gravíssimo acidente de moto, ocasionando secção completa da coluna toracolombar, com desencontro das partes proximal e distal da coluna.

Junto com a lesão da coluna, sofrera um traumatismo craniano grave, com hematoma. Seu estado era desesperador, com midríase – dilatação das pupilas -, sem qualquer reação aos estímulos. Mesmo assim, com mínimas esperanças de sobrevida, os médicos resolveram levá-lo para o centro cirúrgico para drenagem do hematoma.

O paciente permaneceu em coma profundo por algumas semanas, em ventilação mecânica, sem qualquer melhora do quadro clínico.

O doente do leito vizinho ao de Hervécio começou a ler trechos da Bíblia durante boa parte do dia, e fazia questão de se dirigir para o rapaz, como se aquela leitura fosse para ele.

Após a alta do paciente do leito vizinho, a esposa do rapaz passou a ler trechos da Bíblia para ele, imitando o que até ali fizera o senhor que recebera alta. Depois de quarenta dias internado, o paciente começou a apresentar melhora. Dias depois, conseguia ler trechos da Bíblia com a esposa e, mesmo sabendo-se paraplégico, vez por outra falava em voz alta para todos na UTI:

– Gente, Deus existe! E eu sou a prova!

Sua alegria contagiava toda a UTI, e os outros pacientes vibravam com suas palavras de satisfação pela vida.

Na sequência, recebeu alta. Soube-se que havia largado as drogas, e se dedicava a cuidar de sua família, com o foco em seus dois filhos.

Uma luz no fim do túnel. A fé.

–              –

Ciência Noética. Os estudos indicam que o pensamento pode ser quantificado, por ter uma massa mensurável. Dessa forma, a ideia teria uma massa, e essa massa exerceria uma força de gravidade que poderia atrair massas iguais. De tal modo que se muitas pessoas se concentrarem no mesmo pensamento, as ocorrências desse pensamento passam a se consolidar em uma só, e a massa acumulada começa a aumentar.

Recentemente descobriu-se que meditações e preces coletivas produzem uma energia altamente ordenada, e capaz de alterar o mundo físico. Em outras palavras, descobriu-se que a intenção humana é capaz de afetar o mundo; que o pensamento direcionado pode alterar, entre outras coisas, a direção em que os peixes nadam em um aquário e as reações químicas do corpo humano. Em síntese, o pensamento humano pode transformar o mundo físico, e essa capacidade pode ser incrementada por meio da prática. E fica a pergunta: um razoável número de pessoas reunidas – com o pensamento concentrado – poderia alterar o funcionamento de um equipamento eletrônico?

 


Responses

  1. Evaldo: Que a ciência noética possa ocupar o espaço que ainda muitos teimam em conceder ao materialismo. Fé, um vocábulo tão singelo e, ao mesmo tempo, tão pujante. Quem tem é rico, quem não tem….

  2. Dr. Evaldo, teus textos são sempre preciosos, quaisquer que sejam os temas abrangentes. É como se lêssemos um livro e dele tirássemos as melhores lições… Aliás, estás sempre a nos surpreender, como se possível fosse! PARABÉNS!!!

  3. Deus é a sua própria Palavra. Palavra/Deus produz fé. Fé é a firme certeza das coisas que não se vêem, A convicção das coisas que se esperam. Sem ter fé as conjecturas,hipótese e teses, florescem abundantemente.
    Um abraço.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: